Version FrançaisePolski WersjaEnglish VersionVersione ItalianaVersion EspañolaVersão Portuguesa

Home > História > Os videntes de Fátima 

Multimedia         



História   

Mensagem de Fátima   

Reitoria | Serviços   

Locais | Monumentos   

Peregrinos a Pé    

Casamentos | Batismos   

Acolhimento|Informações   

Pedidos de Oração   

Comunicação Social   

Transmissões online - Capelinha das Aparições   

Homilias |Mensagens    

Links   

Contactos   

Newsletter   





Imagem Peregrina de Fátima em peregrinação nacional pelos mosteiros de clausura em Portugal


Movimento da Mensagem de Fátima




História

Os videntes de Fátima


 Sobre os três videntes de Fátima


 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lúcia, Francisco e Jacinta, os três videntes de Fátima

 

LÚCIA DE JESUS

A principal protagonista das Aparições nasceu em 22 de Março de 1907, em Aljustrel, paróquia de Fátima, e faleceu no dia 13 de Fevereiro de 2005.
Em 17 de Junho de 1921, ingressou no Asilo de Vilar (Porto), dirigido pelas religiosas de Santa Doroteia.
Depois foi para Tuy, onde tomou o hábito, com o nome de Maria Lúcia das Dores. Fez a profissão religiosa de votos temporários em 3 de Outubro de 1928 e, em 3 de Outubro de 1934, a de votos perpétuos. No dia 25 de Março de 1948, transferiu-se para Coimbra, onde ingressou no Carmelo de Santa Teresa, tomando o nome de Irmã Maria Lúcia de Jesus e do Coração Imaculado. No dia 31 de Maio de 1949, fez a sua profissão de votos solenes.
A Irmã Lúcia veio a Fátima várias vezes: em 22 de Maio de 1946; em 13 de Maio de 1967; em 1981, para dirigir, no Carmelo, um trabalho pictórico sobre as Aparições; em 13 de Maio de 1982, 13 de Maio de 1991 e 13 de Maio de 2000.

Faleceu no Convento de Santa Teresa, em Coimbra, a 13 de Fevereiro de 2005. A 19 de Fevereiro de 2006 o seu corpo foi trasladado para a Basílica do Santuário de Fátima, onde foi tumulado ao lado da sua prima, a vidente Beata Jacinta Marto.

Biografia mais completa, pelo Padre Dr. Luciano Cristino

FRANCISCO MARTO

Nasceu em 11 de Junho de 1908, em Aljustrel. Faleceu santamente no dia 4 de Abril de 1919, na casa de seus pais. Muito sensível e contemplativo, orientou toda a sua oração e penitência para "consolar a Nosso Senhor".

Os seus restos mortais ficaram sepultados no cemitério paroquial até ao dia 13 de Março de 1952, data em que foram trasladados para a Basílica da Cova da Iria, lado nascente.

Biografia mais completa, pelo Padre Dr. Luciano Cristino 

 

 

JACINTA MARTO

Nasceu em Aljustrel, no dia 11 de Março de 1910. Morreu santamente em 20 de Fevereiro de 1920, no Hospital de D. Estefânia, em Lisboa, depois de uma longa e dolorosa doença, oferecendo todos os seus sofrimentos pela conversão dos pecadores, pela paz no mundo e pelo Santo Padre.
Em 12 de Setembro de 1935 foi solenemente trasladado o seu cadáver do jazigo da família do Barão de Alvaiázere, em Vila Nova de Ourém, para o cemitério de Fátima, e colocado junto dos restos mortais do seu irmãozinho Francisco.
No dia 1 de Maio de 1951, efectuou-se, com a maior simplicidade, a trasladação dos restos mortais de Jacinta para o novo sepulcro preparado na Basílica da Cova da Iria, lado poente. 

Enquadramento histórico sobre a morte da Jacinta, escrito pelo Padre Dr. Luciano Cristino, a propósito da inauguração do Memorial à Jacinta, no Cemitério de Ourém, a 13 de junho de 2008


 

Processo de Beatificação dos videntes Francisco e Jacinta Marto

O processo de beatificação dos Videntes de Fátima, Francisco e Jacinta Marto, depois das primeiras diligências feitas em 1945, foi iniciado em 1952 e concluído em 1979.

Em 15 de Fevereiro de 1988, foi entregue ao Santo Padre João Paulo II e à Congregação para a Causa dos Santos a documentação final levou o Santo Padre a proclamar "beatos" os dois videntes de Fátima, a 13 de Maio de 2000.

O último passo será, como esperamos, a canonização, pela qual serão declarados "santos".



<< voltar  |  imprimir  


(C) Santuário de Fátima