Version FrançaisePolski WersjaEnglish VersionVersione ItalianaVersion EspañolaVersão Portuguesa

Home > Locais | Monumentos > Basílica da Santíssima Trindade 

Multimedia         



História   

Mensagem de Fátima   

Reitoria | Serviços   

Locais | Monumentos   

Peregrinos a Pé    

Casamentos | Batismos   

Acolhimento|Informações   

Pedidos de Oração   

Comunicação Social   

Transmissões online - Capelinha das Aparições   

Homilias |Mensagens    

13 de Outubro   

Links   

Contactos   

Newsletter   





Imagem Peregrina de Fátima em peregrinação nacional pelos mosteiros de clausura em Portugal


Movimento da Mensagem de Fátima




Locais | Monumentos

Basílica da Santíssima Trindade


 Março 2004 - 1ª Pedra da nova igreja foi oferecida por João Paulo II


Momento da oferta da 1ª Pedra, Vaticano, Março 2004

 

1.ª Pedra foi  oferecida por João Paulo II

Em visita a Roma, no mês de Março de 2004, o Reitor do Santuário de Fátima foi recebido em audiência privada pelo Santo Padre, a quem entregou uma mensagem do Bispo de Leiria-Fátima, D. Serafim Ferreira e Silva. A finalidade da audiência era a entrega pelo Santo Padre ao Santuário de Fátima da primeira pedra da Igreja da Santíssima Trindade, cuja construção principiou no início do passado mês de Fevereiro, estando a abertura de fundações a decorrer a ritmo acelerado.
Esta primeira pedra, verdadeira pedra angular no sentido espiritual, consiste num precioso e histórico fragmento marmóreo do túmulo do Apóstolo S. Pedro, sobre o qual está construída a Basílica que lhe é dedicada, na colina do Vaticano. A oferta do Santo Padre, cujo amor para com o Santuário de Fátima tem sido demonstrado em muitas e variadas ocasiões, será mais um marco a manifestar a sua profunda convicção de dever a Nossa Senhora de Fátima o facto de não ter sucumbido ao atentado de 13 de Maio de 1981. Ao mesmo tempo, esta preciosa relíquia servirá também de estímulo para todos quantos vierem a visitar o novo templo, no sentido de cultivarem o respeito para com a autoridade suprema da Igreja, a quem o Segredo de Fátima dá relevo de primordial importância. Nas Memórias da Irmã Lúcia é patente o alto lugar que a devoção ao Papa ocupa no coração dos três Pastorinhos e sobretudo no da pequena Jacinta.
Esta pedra angular da nova igreja virá assim confirmar os três grandes amores dos cristãos de Portugal: a Eucaristia, Maria e o Papa.


Bênção da primeira pedra

 

A cerimónia de benção e colocação da primeira pedra da Igreja da Santíssima Trindade teve lugar no dia 6 de Junho de 2004, precisamente no dia em que a Igreja universal celebrou a solenidade da Santíssima Trindade.

 

O dia em que a Igreja universal celebrou em 2004 a Santíssima Trindade, a 6 de Junho, revestiu-se no Santuário de Fátima de uma solenidade especial. A data foi escolhida para a colocação da Primeira Pedra da Igreja da Santíssima Trindade, que ficará para sempre como símbolo e selo da unidade de Fátima com a Cátedra de Pedro.
Benzido e oferecido pelo Santo Padre em 9 de Março deste ano, o fragmento marmóreo foi retirado do sepulcro do Apóstolo S. Pedro, sobre o qual foi edificada a basílica com o seu nome, em Roma.

 Após a habitual Eucaristia Internacional de Domingo o andor com a imagem de Nossa Senhora de Fátima foi levado em procissão até ao cimo do Recinto, junto da vedação das obras da Igreja da Santíssima Trindade. Nesse local foi feita a bênção da Primeira Pedra.
A presidir às celebrações, o Bispo da Diocese de Leiria-Fátima D. Serafim ferreira e Silva  implorou o auxílio divino para a obra que, disse, “se destina a acolher os verdadeiros servidores de Deus”. “Pela intercessão da Bem-aventurada Virgem Maria e dos Beatos Francisco e Jacinta Marto, seja esta obra um convite permanente à oração e à penitência, na reconciliação e na paz, como pediu Nossa Senhora na Mensagem de Fátima; e uma conjugação de culto e cultura”, rezou  D. Serafim Ferreira e Silva.
Na homilia desta celebração, o prelado deixou uma palavra aos mais cépticos em relação ao projecto: “Apesar das críticas e das incompreensões, queremos uma obra digna que cresça sem fronteiras, ao serviço da evangelização, ao serviço da fé”.
Considerando o Santuário de Fátima que a oferta do Santo Padre João Paulo II cumprirá melhor a sua missão se permanecer à vista de todos os que vierem a visitar, decidiu-se à sua colocação, após a conclusão da Igreja, num local que possa tornar mais patente a gratidão ao Santo Padre. Foi, por isso, colocada na raiz do edifício uma outra pedra, tirada do maciço rochoso da escavação das obras.
Na bênção da pedra de substituição, colocada de seguida na fundação da Igreja da Santíssima Trindade, D. Serafim Ferreira e Silva pediu ao Senhor para que a obra “facilite às multidões que nela se reunirem o acolhimento da Mensagem de Fátima e, assim, dóceis ao Espírito Santo, unidos a Cristo, pedra angular, membros vivos de uma única Igreja, os peregrinos de Fátima proclamarão a esperança do reino eterno de Deus, no amor e na paz”.
Terminada a bênção das obras e a colocação da 1.ª pedra, o andor com a Imagem de Nossa Senhora de Fátima e todo o grupo humano presente regressaram à Capelinha das Aparições. 
 

 

 



<< voltar  |  imprimir  


(C) Santuário de Fátima